Facebook lança app Flash para concorrer com Snapchat

Facebook lança app Flash para concorrer com Snapchat

flash ou snapchat

Facebook lança app Flash para concorrer com Snapchat

Flash tem bate-papo que se apaga e compartilha fotos/vídeos que somem.
Serviço faz primeiro contato do usuário ser com câmera, como o Snapchat.

'Flash', app do Facebook, para enviar fotos e vídeos que se autodestróem e compartilhar conteúdo que some. (Foto: Divulgação/Facebook)
Flash, app do Facebook, para enviar fotos e vídeos que se apagam e compartilhar conteúdo que some. (Foto: Divulgação/Facebook)

O Facebook escolheu o Brasil para estrear sua nova investida contra o Snapchat nesta quarta-feira (veja abaixo um comparativo entre Flash e Snapchat). A rede social lança no país o Flash, uma rede social móvel com bate-papo embutido que adota alguns dos principais recursos do rival: imagens e histórias que se autodestroem e filtros engraçadinhos. O aplicativo chegará antes para Android, a partir das 12h na Google Play.

O Flash funciona assim:
– Você abre o app e tira uma foto com ele;
– Inclui na imagem uma máscara;
– Escreve alguma coisa nela ou inclui um emoji;
– Para iniciar uma conversa, tem de enviá-la a um contato;
– Ou compartilhá-la com seus seguidores;
– A partir daí, eles te respondem;
– As imagens se apagam em até cinco segundos.

As modificações faciais colocam em ação a tecnologia do Masquerade (ou MSQRD), app comprado em março pelo Facebook e que fez sucesso por importar o que o Snapchat chama de “lentes”.

Em tempo: se, no Snapchat, você envia “snaps” da vida, no novo app do Facebook, cada sorriso é um flash. A sensação é a de “já vi isso antes”.

Câmera primeiro e Brasil primeiro
O Flash força as pessoas a interagirem com a câmera antes, em vez de qualquer outro recurso do smartphone, como o teclado, exatamente como o Snapchat. E o Facebook não esconde que a intenção é essa mesmo. “Reconhecemos que as redes sociais mudaram o que eram há cinco anos. A câmera se tornou o centro das redes sociais para compartilhar vídeos e fotos”, explicou George Wang, gerente de produto do Flash, no Facebook.

O Flash repete a mesma estratégia aplicada no Stories, no Instagram, e nas transmissões ao vivo do Facebook. Mas, dessa vez, a rede social escolheu o Brasil para ponto de partida, porque o Brasil tem usuários que “abraçam facilmente novidades” — O Facebook não revela se pretende levar o app a outros países.

“Nós aprendemos que o tamanho do app é importante”, afirma Wang. “As pessoas não conseguem instalar apps sem deletar fotos ou aplicativos ”, comenta o diretor. Por isso, o “Flash” tem só 25 Megabytes. O WhatsApp, por exemplo, pesa 98,3 MB.

“O que nós queríamos é fazer com que todos pudessem compartilhar sem se preocupar com o uso de dados ou se as fotos dele foram realmente enviadas”, diz Wang.

O app possui três saídas:
– O formato de fotos e vídeos reduz a quantidade de dados;
– O Flash possbilita carregar tipos diferentes de conteúdo, para 3G ou 4G;
– Quando o celular estiver no Wi-Fi, o app baixa imagens para ter informação em cache;
– Se fica sem conexão, o serviço salva o post para enviá-lo quando houver sinal.

Snapchat x Flash: comparativo (Foto: Divulgação)
font: G1  | por Helton Simões Gomes